Tudo o que você precisa saber ANTES de visitar o Iran

Carioca Travelando checking in

Se você me acompanha nas redes sociais, viu que eu acabei de voltar do Iran. Gente, que lugar f-a-n-t-á-s-t-i-c-o. Realmente me surpreendeu em todos os sentidos. Mas antes de contar todos os detalhes dessa viagem pra vocês, tudo tim tim por tim tim, quero compartilhar o que vocês precisam saber antes de viajar para o Iran.

Conhecer o Iran sempre esteve nos meus planos. Mas não imaginei que esse destino fosse acontecer tão rápido assim. Explico: tínhamos muitas milhas que estavam expirando em menos de 1 mês (não faça como eu e não deixe o prazo chegar a esse ponto, viu?). Fui então correndo (a louca), pesquisar pra onde poderia viajar usando essas milhas. Ainda estava em Portugal, e sabe como é, não queria (e não podia gastar muito nessa tão recente viagem). Durante a pesquisa vi que conseguiria comprar dois tickets ida e volta para Tehran usando todas as milhas, e pagaria somente as taxas do vôo. Além disso tínhamos um feriadão em Setembro aqui no Oriente Médio. Foi juntar a fome com a vontade de comer, né? Então, partiu Iran!

Legenda

Alô, alô Iran! Carioca Travelando na área

Só que entre garantir as passagens com milhas, organizar o roteiro, verificar o visto e a data da partida, me restava apenas 20 dias. Deu um friozão na barriga. Se você me acompanha há algum tempo aqui, sabe que eu gosto de organizar minhas viagens com bastante antecedência – prefiro ter tempo para com calma escolher bem as opções do vôo, hotéis, organizar roteiro. Tudo nos míííínimos detalhes. Sem mais delongas, confira abaixo tudo o que você precisa saber antes de desbravar esse país incrível chamado Iran.

  • Brasileiros precisam de visto

Não somente Brasileiros, mas a maioria das nacionalidades precisam de visto para entrar no Iran. Fui verificar se eu passava sem visto com o meu passaporte português mas nadinha: mesmo com o passaporte europeu, precisava de visto também. Para fazer o visto fui até a Embaixada do Iran aqui no Qatar, preenchi um formulário, levei uma foto, passaporte, paguei uma taxa e pronto. Em dois dias fui buscar o meu passaporte com o visto do Iran estampado. Recebi um visto de uma entrada, válido por 7 dias desde a data de entrada no país, com validade limitada. O processo foi bem tranquilo. Para quem está saindo do Brasil (ou de outro país), vale a pena consultar o website da embaixada do Iran para maiores detalhes sobre o processo do visto de turista.

Legenda

O visto foi mais fácil do que imaginei. É nóis

  • Contrate uma agência local

Durante a viagem percebi que dá pra conhecer o Iran por conta própria sim. Entretanto se escolher essa opção, vá com tempo e preparado para passar uns perrengues básicos. Como não tínhamos muito tempo para perrengues, decidimos optar por uma agência. Uma amiga visitou o Iran usando a Trip To Persia , e depois de ler diversas reviews online, optei por eles também. O serviço que contratamos incluía motorista e guias em todas as cidades além das reservas de hotéis com café da manhã. Pra gente contratar a agência foi excelente. As pessoas não falavam inglês em 80% dos lugares que visitamos. Assim, ter um guia local que fale inglês fluente e um motorista que conhece cada lugarzinho da cidade na palma da mão, fez sim toda a diferença.

Legenda

3 lugares no Iran. 3 guias Iranianas, que deram um verdadeiro show de conhecimento mostrando em detalhes cada região

  • Parada obrigatória: número 1 ou número 2?

Assim como na Índia, a maioria dos banheiros que encontramos no Iran eram aqueles com o buraco no chão. Com exceção dos hotéis que tinham o nosso bom e velho vaso sanitário, em restaurantes e banheiros públicos, o jeito era agachar, equilibrar e acertar a mira. Portanto vá preparado para um eventual agachamento, e meninas não esqueçam de levar pacotinhos com lenços de papel na bolsa. Em muitos banheiros públicos o papel higiênico é figura inexistente. Esses lencinhos de papel na bolsa sempre são curingas e já me livraram de cada cagada… digo, roubada.

  • Amantes de café: coloque o solúvel na bolsa

Se você é como eu que não fica sem café, leve o solúvel para o Iran. O café preto que nós conhecemos não é muito popular no país. Tinha o solúvel no hotel em Isfahan, mas no hotel em Tehran nada de café. Ao invés do nosso pretinho, os iranianos bebem chá preto puro ou com leite. Em alguns lugares bem específicos seja em Tehran ou Isfahan, encontrei lugares onde pude beber um café feito na máquina, e confesso pra vocês que foram momentos de puro prazer (os apaixonados por café entenderão). Mas por via das dúvidas, leve o seu café solúvel contigo. Aqueles pacotinhos individuais ocupam pouco espaço e sabe como é, seguro morreu de velho. Tudo bem, eu sei que um café solúvel não é o ideal de café, mas acredite na falta de café “de verdade”, você vai agradecer aos deuses por ter lembrado de levar o solúvel na mala.

  • Money, Money, Money

Apesar dos recentes acordos para eliminar as sanções ao país, as mudanças no Iran acontecem bem devagar, devagarinho. Cartões de crédito e débito (VISA, Mastercard e etc.), ainda não estão disponíveis na maiorias dos lugares por lá. Existe apenas uma exceção que eu vi, que é para quem deseja comprar itens caros ou tapete persa – que vale muito a pena, mas prepare muito o bolso. Algumas lojas que vendem tapetes aceitam os cartões de crédito devido ao alto valor da transação. Entretanto para todo o resto (alimentação, hotel, transporte, tudo tudo), os pagamentos são feitos em cash. Conosco foi assim: saquei uma quantia para pagar a agência de viagem (pagamento feito em dólar, valor que incluía reserva de hotel com café da manhã, guias e motoristas), mais um valor para alimentação e qualquer outra eventual despesa. Durante 4 dias para almoço, lanches, jantar, gorjetas, e pequenos souvenirs, usamos por volta de 300 dólares.

Devido as sanções, só foi possível trocar dólar pela moeda local lá mesmo no Iran. Pedimos ajuda aos guias para negociar as melhores cotações e foi ótimo poder contar com a ajuda deles nessa hora. O dólar/euro vale muito no Iran, e muita gente tem como profissão trocar dinheiro. Fique esperto para conseguir uma boa cotação – ninguém gosta de perder muito na hora da conversão, né? Ah, e se sobrar dinheiros locais, troque-os no aeroporto, mas antes de passar pelo raio X. Dentro do aeroporto em Tehran (IKIA), não é possível trocar dinheiro do Iran para qualquer outra moeda, e você provavelmente também não vai conseguir trocar em nenhum outro lugar do mundo. Eu tinha mais ou menos 60 dólares em dinheiro do Iran e como não troquei antes, tive que comprar souvenirs no aeroporto (ok, não foi nenhum sacrifício vai…). Ah, e de quebra ainda levei pra casa umas notinhas baixas de recordação. Além dos imãs de geladeira, a Carioca que vos fala também coleciona notas de diversos lugares do mundo.

Legenda

“Mahhh maahhhh Oieeee, quem quer dinheiro?”

  • Mais sobre money, money – fazendo a conversão

A moeda no Iran é bem confusa. Pelo menos foi pra mim que sou de exatas (tá bom pode rir, eu sou daquelas que uso os dedinhos pra contar #prontofalei). Quando você trocar o seu dólar ou euro pela moeda local, vai se sentir um verdadeiro milionário, carregando várias notas de mil no bolso (se prepare para o volumão na carteira). A moeda oficial do Iran é o Iranian Rial, mas a moeda de compra, usada no dia a dia por lá é o Tomans (não me pergunte porque). Funciona mais ou menos assim: cada 10 Rials equivale a 1 Toman. Para uma refeição básica você vai pagar no mínimo por volta de 300,00 Rials = 30,000 Tomans. O pior de tudo é que os iranianos chamam de 30 Tomans o que na verdade é 30,000 Tomans. Tá vendo só como é complicado? Se for com um guia como eu, peça sempre ajuda. Todos os guias que encontramos por lá foram sempre muitos gentis com relação a isso – eles entendem que é confuso mesmo, ainda mais pra quem é de fora. Quando começamos a pegar o jeito da coisa (adivinha?), era hora de ir embora.

Legenda

“Taste the best, forget the rest.”

  • Bi-biiiiiiiiii

Assim como na Índia, viajar pelas estradas do Iran é uma verdadeira aventura (mais gostoso com emoção, concorda?). A diferença do Iran pra Índia é que no Iran quase não se ouve as buzinas. Já na Índia as buzinas são onipresentes. No Iran é uma loucura praticamente silenciosa (que na minha opinião é bem mais legal, prefiro assim sem barulho). Pra nós que estamos indo ao Iran pela primeira vez, dirigir no país pode parecer uma maluquice, mas a verdade é que em 4 dias por lá, não vimos um acidente sequer nas estradas. Eles que são iranianos, pareceram se entender bem. Ah, cuidado extra também na hora de atravessar a rua: me senti nas antigas “Olimpíadas do Faustão” naquelas provas nível hard de obstáculos – só faltou eu gritar o meu nome de guerra ,“Carioca Travelando!” e partir para atravessar a rua.

Legenda

A foto transmite uma tranquilidade nesse trânsito, né? #SóNaFoto #VaiVendo #MasAmeiODesenhoNaParede

Já no quesito “look do dia”, o assunto merece um post detalhado à parte. Afinal “o que vestir no Iran”, foi o que mais me deixou apreensiva, e o que mais tenho recebido perguntas. Fiquem ligados aqui no Carioca Travelando e nas redes sociais (Instagram, Twitter e Facebook), para mais detalhes dessa aventura maravilhosa que foi conhecer o Iran.

Carioca Travelando checking out…

By Carla F.

Fotos by Carla F. & Vidal Ferreira Photography.

Comments

  1. Arnaldo says

    Nossa que top!! Acho que não tenho coragem de ir para o Iran, ainda bem que tem esse blog aqui! rs

  2. Priscila says

    nunca tive curiosidade de conhecer o oriente medio,mais depois de ler seu blog fiquei curiosa,obrigado por compartilhar isso com agente.

  3. Viana says

    Oi Carioca,
    Informações muito boas as que você passou no seu post. Estou ansiosa para saber qual estilo de roupa devemos usar no Iran e como é a cultura, o que devemos ter cuidado. Talvez eu viaje para lá no próximo semestre.

    • says

      Olá, no Iran todas as mulheres devem cobrir os cabelos, usar roupas que não marquem o corpo (pode ser calça ou vestido, saia…), e que cubram completamente os braços e as pernas. A regra geral para os homens é calça e camisetas. Um abraço e boa viagem!

  4. Antonio Marques says

    Muito bom, estarei a viajar pelo oriente médio. Foi bom saber das suas dicas, blog maneiro!

  5. Aventureiro says

    Excelente artigo e completo, foi bastante útil essas informações para quem tem interesse ou vai viajar!

  6. Leonardo Caetano says

    Essas experiências que você compartilha é de grande ajuda. Um dos meus sonhos é viajar pelo mundo e estou aproveitando para pesquisar mais relatos e dicas de quem já tem experiência.

    Muito obrigado por compartilhar com todos nós!! :)

  7. Neimar says

    Informações de suma importância e bem completas que podem ajudar qualquer pessoa antes de decidir o destino que se apresenta com muito atrativos ótimas informações. Depois desta apresentação a curiosidade aumentou mais ainda

  8. says

    Amei muito o seu relato sobre o Irã! Estava lendo alguns artigos sobre a vida na Árabia Saudita no Brasileiras pelo Mundo e acabei parando aqui. Fiquei muito feliz em saber que você gostou da agência Trip to Persia, viajo para o Irã mês que vem com a minha mãe e não tinha encontrado nenhum relato sobre a agência.

    Você fez o pedido para ter as guias mulheres com você ou foi pura coincidência?

    Amei as fotos no Instagram e já estou esperando ansiosamente pelo resto dos posts sobre o Irã :)

    • says

      Oi Brenda, as guias iranianas durante a viagem ao Iran foi pura coincidência (maravilhosa por sinal, eu adorei te-las conosco!). Eu acabei de chegar de Bali e vou editar os próximos textos do Iran para postar aqui. O Iran é um país fascinante Brenda, você fez uma excelente escolha de destino e agencia para acompanhá-los. Boa viagem e um beijo grande!

  9. magda says

    Magnifìco o relato acima da Carioca Travelando sobre a viagem ao Iran. Deve escrever um livro sobre suas aventuras.

Leave a Reply to Viana Cancel reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge