Ilhas Maldivas

Maldivas: prepare-se para se surpreender com esse pedacinho do paraíso

As Ilhas Maldivas são tão pequenininhas, que tendo uma visão geral do mapa do mundo, esse arquipélago de quase 1.200 ilhas, nem sequer aparece (procura lá no mapa mundo pra você ver). Mas, já diz o ditado: “tamanho não é documento”. Com 99.9% do seu território sendo composto por água do mar, as Ilhas Maldivas se tornaram sinônimo do paraíso na Terra.

Welcome to my paradise… :)

Snap 2013-12-16 at 23.01.14

As Maldivas ficam localizadas bem abaixo da Índia e do Sri Lanka. Influenciada por esses dois países, conta a história, que as ilhas tinham como religião o budismo. Mas por volta de 1153, o país foi convertido ao Islamismo, que hoje é a religião única no país.
Conhecido mundialmente como destino romântico dos casais apaixonados, Maldivas é um ótimo destino para se visitar durante todo o ano. A baixa temporada acontece durante os meses de Maio à Novembro, período em que chuvas e tempestades são mais comuns – mas que não tiram em nada a beleza do lugar. Ninguém precisa de visto para visitar as Maldivas: o visto é concedido na chegada ao aeroporto (vistos de no máximo 30 dias – para estadia maiores é preciso requerer junto à imigração).
Cheers!

Cheers!

Ao chegar no aeroporto de Male (que na verdade fica em uma ilha separada), minha primeira dica é ir à um ATM e tirar uma quantidade de dinheiro que você acredite que irá precisar. Explico: se ficar em um hotel all incluse provavelmente você não precisará de muito dinheiro. Todos os hotéis nas ilhas aceitam cartões de crédito. Mas de toda maneira, não existem máquinas de caixas eletrônicos nas ilhas onde ficam os hotéis – você as encontrará somente no aeroporto e na capital Male. Tenha a moeda local em mãos (chamada maldivian rufiyaa), e caso precise, procure sempre negociar com a mesma – o dólar americano é aceito em todos os lugares, mas você acaba pagando muito mais quando compra em dólar, pois fica à mercê do câmbio do vendedor.

Aeroporto de Male

Aeroporto de Male

Para saber um pouco mais sobre nas Maldivas, recomendo o filme “The Island President”, (O presidente da Ilha – assisti o filme antes da viagem), que conta a luta do antigo presidente Nasheed (que foi deposto há pouco tempo), para levar ao mundo a mensagem sobre como o aquecimento global afeta o seu país.
Durante a viagem percebi a diferença gigantesca entre se hospedar nas ilhas resorts e viver na capital Male (que também tive a oportunidade de visitar e conto mais no próximo post). Com uma população em torno de 320mil habitantes, passar alguns dias nesse país/paraíso é uma experiência que marcará a sua vida – e olha que eu não estou exagerando.
DSC_1153
Visitar as Maldivas do Brasil é sem dúvidas uma viagem longa e custosa. Mas conhecer esse paraíso pode ser sim uma viagem para diferentes orçamentos: desde de mochileiros (as Maldivas hoje possuem diversas “guest houses”, os chamados albergues), hotéis básicos no estilo “bed & breakfast” até os famosos resorts com refeições, bebidas e passeios inclusos. Durante a minha pesquisa vi que existem sim acomodações disponíveis para todos os bolsos e gostos.
A escolha do hotel que você vai ficar é fator fundamental no planejamento da sua viagem às Maldivas. Afinal, sendo um país composto por pequenas ilhas, é basicamente um hotel/resort por ilha. E como mencionei acima, as opções são muitas (±109 ilhas resorts). Por isso, planeje com cuidado sua viagem e escolha bem o seu hotel de acordo com o seu budget e gosto.
Lounge do hotel que ficamos no aeroporto de Male: muito conforto

Lounge do hotel que ficamos no aeroporto de Male: muito conforto

O transporte para chegar até o local que escolher pode ser speed boat (lancha ou barco de velocidade mais rápidas) ou hidroavião. A lancha é usada como transporte para distâncias próximas da capital Male (geralmente o tempo de viagem costuma ser entre 30-40 minutos). Já o hidroavião é a opção utilizada para ilhas que estão mais afastadas. O hotel que ficamos está no Ari Atoll e o meio de chegar at lá foi o hidroavião. Assim que confirmamos a reserva da nossa estadia, e enviamos os dados do nosso vôo, o próprio hotel se encarregou de reservar o vôos internos de hidroavião, e o pagamento foi feito no nosso check out.

 

Aeroporto de Hidroaviões em Male

Aeroporto de Hidroaviões em Male

 

Nosso “teco-teco” :)

Nosso “teco-teco” :)

Eu nunca tinha voado em um hidroavião, e confesso que foi uma experiência muito bacana. Voamos em um avião parecido em Seychelles (bimotor, pequenino, sem ar condicionado, todos juntinhos lá dentro… sabe, tipo van no Rio?). A diferença que percebi com o hidroavião, é que além de levantar vôo e pousar na água (muito louco, né?), a vista do sobrevôo nas Maldivas é de deixar qualquer mortal babando. Foi s-e-n-s-a-c-i-o-n-a-l! Apesar do friozinho na barriga eu recomendo muito a experiência.

Nossa vista lá do hidroavião… mágico!

Nossa vista lá do hidroavião… mágico!

No próximo post eu conto tudo sobre o hotel/ilha que ficamos: estrutura, serviço, passeios, gastronomia, curiosidades… é  muita coisa pra contar, por isso divido as Maldivas em três posts – sendo o último dedicado à capital das Maldivas, Male.

Acompanhem o Carioca Travelando também no Facebook, Twitter e Instagram que logo logo tem Maldivas Parte 2 – O Resort :) Até já!

By Carla F.
Fotos by Carla & Vidal F.

Comments

  1. patricia says

    que legal! meu sonho conhecer Maldivas! mas quero fazer algo bem em conta, como ficar hospedada na ilha de Maafushi onde tem preços bem mais atrativos e pagar um day use num desses hotéis bacanas por lá… so que falo bem o básico do inglês, será que conseguimos se virar por la?

    • says

      Consegue sim Patrícia! Percebi que lá nas Maldivas, como a maioria vive do turismo, as pessoas no geral, são bem receptivas e prestativas com os turistas. Sem contar que hoje em dia com as ferramentas da internet para a tradução fica bem mais fácil se comunicar. E claro, que sem dúvidas fazer uma boa mimíca ajudará também. Boa viagem!

  2. Marcela Santos says

    Nossa deu vontade de ir agora depois de ver estas fotos. kkk Pena que não tenho tempo!

  3. Renata Marques says

    Quanto custou mais ou menos o hidroavião para o seu hotel? Não tenho nenhuma ideia se seria algo como 50 dólares ou 500. :)

    • says

      Oi Renata, ixi perdão mas eu não lembro quanto custou o nosso hidroavião nas Maldivas. Eu lembro que esse valor já estava incluído na nossa diária do hotel, já que foi o próprio hotel que vez a reserva do nosso hidroavião. Eu fiz uma pesquisa rápida no google e parece que seaplanes transfers custam em torno de 400 USD ida e volta. Um grande abraço :)

  4. Luana says

    Nossa que linda essas ilhas, um dia pretendo realizar meu sonho de viajar para algumas delas.. Muito obrigada por você compartilhar este artigo conosco, amei.

  5. najara says

    Ola, amei as dicas. mas estou com uma duvida . SObre o hidroaviao , é obrigatorio usar o do hotel ? porque nos hoteis eles cobram muito mais caro se fizer pelas empresas privadas do aeroporto.

    Voce sabe passar esta informaçao ? se eu sou obrigada a fechar o voo com o hotel ?

    agradeço

    • says

      Oi Najara, acho que esse tipo de informação vai variar de hotel para hotel. Como eu fechei o hidroavião com o próprio hotel, te sugiro checar diretamente com cada hotel. Espero ter ajudado, e boa viagem para esse paraíso!

  6. Pablo says

    Sua história é muito interessante! sem dúvidas não ha post melhor e bem explicado como esse, Esse post das Ilhas Maldivas também me deu saudades de lá…um lugar maravilhoso com certeza!

    Parabéns pelo belo trabalho. Amei seu Blog!

  7. belen says

    Oi! Muito legais os teus post! Estou nas maldivas agora….. um lugar sensacional meeeesmo!!!!! Recomendo! Demoramos 25 horas para chegar (sem contar o hidroaviao). Saimos de sao paulo com escalas em abu dhabi e colombo…. depois de 25 horas chegamos em hulhumale (onde fica o aeroporto internacional das maldivas)….. e agora estamos no paraiso!!!!! So queria aproveitar aqui para avisar aos sudamericanos que vierem para aca que maldivas exige que viajemos com certificado internacional de vacina contra a febre amarela….. meu marido e eu nao tinhamos o certificado….. em sao paulo a companhia aerea pela qual viajamos nos fez assinar um termo de q nao os iriamos responsabilizar se nao conseguissemos entrar em male….. pois é…. passamos 25 horas viajando preocupados! Se quem estiver lendo estiver nos aeroportos das escalas preocupados q nem nos na viagem….. pensa q quando chegamos em maldivas mesmo q o papel de imigracao especificase q todos os sudamericanos precisamos apresentar o certificado e preencher a data da vacina (que deve ser de 10 dias antes de viajar) nao nos foi solicitado!!!!! Entao respira fundo…. nao preenche esse espaco…. e torce para dar certo! Se vc ainda for viajar….. melhor toma a vacina e viaja sossegado!!!! :)

  8. Allane Milliane says

    Oii Carla td bem? Acabei de encontrar o seu blog através do Brasileiras Pelo Mundo e adorei! Sua história é muito interessante :) sem dúvidas passarei aqui mais vezes!! E esse post das Ilhas Maldivas só me deu mais saudades de lá…um lugar maravilhoso não é?
    Bom, também tenho um blog, onde escrevo em Português e Inglês, e você está convidada à dar uma olhadinha lá :) um beijão e tudo de bom pra vc e sua família! :)

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

CommentLuv badge